Arquivo da categoria: Notícias & Comentários

Página 1 de 1.28112345...102030...Última »

Custo da cesta básica no Vale do Ivaí sobe 3,20% em julho

Em julho de 2022 o custo do conjunto de alimentos essenciais no Vale do Ivaí, denominado cesta básica 08_01_21de Cesta Básica, subiu 3,20% em relação a junho, fechando em R$ 691,07, acumulando no ano uma alta de 19,66%. Em relação ao mesmo período do ano passado a alta foi de 23,09%, quando seu custo estava em R$ 561,45.  Essa pesquisa foi realizada pela equipe econômica da Radio Jandaia, tendo Viviane Machado como pesquisadora responsável.

 

Não se deve confundir cesta básica com inflação. A primeira, é composta por 13 produtos alimentícios em quantidades suficientes para garantir, durante um mês, o sustento e bem-estar de um trabalhador em idade adulta, e que foram definidos pelo Decreto 399 de 30 de abril de 1938, que continua em vigor. Já a inflação é muito mais abrangente, pois inclui todas as despesas com produtos e serviços que uma família consome durante um mês, incluindo os gastos com alimentação e bebidas, habitação, educação, vestuário, despesas pessoais, saúde e cuidados pessoais, transportes, comunicações e artigos de residência.

 

Dos 13 produtos pesquisados em março e que compõe a cesta básica, 07 subiram preços, 04 tiverem queda e outros 02 não sofreram alterações. A maior alta foi do leite (+) 23,85%, seguido do pão francês (+) 17,74%, feijão carioca (+) 15,38%, açúcar refinado (+) 10,72%, batatinha (+) 6,54%, arroz agulhinha (+) 4,98% e banana nanica (+) 2,33%. A maior queda foi do tomate (-) 17,57%, seguido do óleo de soja (-) 8,41%, café em pó (-) 2,94% e da carne bovina (-) 0,64%.  Não sofreram alterações em seus preços a farinha de trigo e a manteiga.

 

Horas de trabalho para adquirir a Cesta Básica no Vale do Ivaí

Conhecido o valor da cesta, é possível efetuar o cálculo das horas que o trabalhador, que ganha salário mínimo, precisa trabalhar para a sua aquisição. Para isso, divide-se o salário mínimo vigente pela jornada de trabalho adotada na Constituição (220 hs/mês, desde outubro de 1 988).

 

Assim, o trabalhador do Vale do Ivaí que ganhou um salário mínimo (R$ 1.212,00), precisou trabalhar 125,44 horas por mês, apenas para adquirir os produtos da cesta básica, consumindo o equivalente a 61,64% de sua renda líquida.

 

Salário Mínimo Necessário

A constituição, promulgada em 5 de outubro de 1988, define o salário mínimo como aquele fixado em lei, capaz de atender às necessidades vitais básicas do trabalhador e às de sua família com moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social, com reajustes periódicos que lhe preservem o poder aquisitivo,… (Constituição Federativa do Brasil, art. 7″ – IV).

 

Para calcular o salário mínimo necessário, considerando o preceito constitucional, e levando-se em conta a Pesquisa de Orçamento Familiar (POF) realizada pelo Dieese, a alimentação representa 35,71% das despesas das famílias. A família considerada para o cálculo é composta por 2 adultos e 2 crianças, que por hipótese, consomem como 1 adulto.

 

Aplicando-se essa metodologia com base no custo da cesta básica no Vale do Ivaí (R$ 691,07), o valor do salário mínimo necessário para que um trabalhador pudesse sustentar sua família deveria ser de R$ 5.805,18, muito distante da realidade e uma utopia para os nossos dias atuais.  O valor é 4,79 vezes o salário em vigor. Essa mesma família gastaria R$ 2.073,21 somente com as despesas com alimentação.

 

 

Publicado em Notícias & Comentários | Deixar um comentário